Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mochila Vermelha

Qui | 26.01.17

Um champô, uma pasta de dentes e um lava tudo

hazardous-waste-warning-sign-s-0517.png

Imagem daqui. 

 

Que têm em comum um champô, uma pasta de dentes e um detergente lava tudo? Seríamos tentados a responder nada, certo? Mas será mesmo assim?

 

Convido-vos a fazerem este exercício em casa, ou seja, olhar para a lista de ingredientes desses produtos. Alguns dos ingredientes até são usados nos produtos alimentares. Chocados? Nunca se perguntaram porque é que alguns grandes grupos económicos (não vou mencionar nomes, mas com certeza conseguirão identificá-los), produzem uma grande variedade de produtos, tais como, champôs, pastas dentríficas, gel de duche, desodorizantes, loções corporais, detergentes para fins variados e produtos alimentares. Basicamente porque os ingredientes que utilizam são usados em todos.

 

Se fizerem o exercício, irão encontrar por exemplo, nos champôs, pastas de dentes e lava tudo algo chamado de SLS (Sodium Lauryl Sulfate). Não sendo eu uma pessoa entendida em química, pelo pouco que consegui perceber nas minhas pesquisas, o SLS e o seu primo SLES (Sodium Laureth Sulfate) são surfactantes, ou seja, produzem espuma! Estes estão presentes em cerca de 80 tipos de produtos que usamos no nosso dia-a-dia (sabonetes, champôs, gel de duche, pasta de dentes, lava louça, detergente para a roupa, sabonetes e champôs para criança, tira-nódoas, rímel, creme de barbear, loções de limpeza da pele, loções hidratantes, etc...)
 

Mas se o SLS e SLES são tão comuns, serão perigosos? E se são perigosos, porque são usados? A resposta à primeira questão é sim, e à segunda, porque são baratos.

 

O SLS que encontramos num sabonete ou gel de duche é o mesmo que se encontra num detergente usado para desengordurar motores de carros. 

 

Quem nunca sentiu a pele seca após o banho? Comichão no couro cabeludo, os olhos irritados, úlceras na boca, são outros sintomas associados ao SLS.

 

Deixo aqui algumas preocupações a ter em conta quanto ao SLS:

  1. É conhecido como sendo um irritante da pele;
  2. Polui a água sendo tóxico para os peixes e outros animais aquáticos;
  3. É um pesticida e herbicida (não foi aceite como químico a poder ser usado na agricultura biológica exatamente por ser poluente e um perigo para o meio ambiente;
  4. Quando aquecido emite gases tóxicos;
  5. Tem propriedades corrosivas;
  6. Impregnação nos tecidos do corpo a longo prazo (em especial nos olhos, coração, cérebro e fígado);
  7. É irritante para os olhos;
  8. Contaminação por nitratos e outros solventes;
  9. O processo de fabricação é altamente poluente (emitindo compostos orgânicos voláteis causadores de cancro, compostos de enxofre e partículas de ar);
  10. Ajuda outros produtos químicos a entrar no teu corpo.

 

Não está comprovado que o SLS ou SLES provoquem cancro por si só, no entanto poderão ser contaminados ou misturados com outras substâncias como por exemplo a trietanolamina (ou T.E.A) gerando nitrosaminas que são carcinogénicas.

 

No entanto, um dos piores efeitos, é a absorção de SLS através da pele, uma vez absorvido, este imita a atividade da hormona estrogénio, trazendo muitos riscos para a saúde, como agravamento dos sintomas de TPM e menopausa, redução da fertilidade masculina, aumento de cancros tipicamente femininos (por exemplo da mama onde os níveis de estrógenio têm um papel fundamental) .

 

De acordo com um estudo de 2004 (da EWG's Skin Deep), um adulto usa em média 9 produtos de higiene pessoal por dia, contendo cerca de 126 químicos diferentes. Cerca de 250000 mulheres e um em cada 100 homens usam cerca de 15 produtos diariamente! 

 

Dá que pensar, não?  Depois ficamos surpreendidos com a quantidade de cancros e doenças do sistema endócrino que surgem hoje em dia!

 

Sinceramente, em vez de olhar para as maravilhas anunciadas nos seus rótulos, por exemplo à pele, aos cabelos oleosos, secos, encaracolados ou louros, devemos olhar para a lista de ingredientes. Uma curiosidade, na lista de ingredientes, estes surgem consoante a quantidade, ou seja, os primeiros a serem listados são os que estão em mais quantidade no produto.

 

E isto é só sobre o SLS, acrescentem os parabenos, os derivados de petróleo, ftalatos e outros impronunciáveis e já podem ter uma noção do horror! 

 

Eu acredito que a indústria cosmética deve ser responsabilizada e/ou desmascarada para parar de fazer milhões em lucros à custa da nossa saúde e meio ambiente.

 

A informação está aí e existem alternativas! 

 

E agora abram-se as hostilidades!

 

The truth is out there.

 

#MochilaVermelhaBlog

#SLSfree