Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mochila Vermelha

Qua | 31.05.17

Curiosidades Culturais - A ponte da Misarela

A ponte da Misarela, também conhecida como a "Ponte do Diabo... e da fertilidade" localiza-se sobre o rio Rabagão, antes de este desaguar no rio Cávado. Pertence à freguesia de Ruivães, no concelho de Vieira do Minho. Esta ponte separa o Minho de Trás-os-Montes e Alto Douro.

 

ponte-da-misarela-montalegre.jpg

Imagem daqui. (Com muito pena minha, não tenho por aqui as minhas fotografias antigas, logo, nem as posso digitalizar! Tenho mesmo que voltar!)

 

Visitei este lugar quando tinha mais ou menos uns 14 anos, e desde então fiquei com a vontade de lá voltar! Tem uma atmosfera e uma mística tão envolvente que nos deixa literalmente maravilhados.

 

Mas porque é que esta ponte veio parar a esta rúbrica, perguntam vocês? E com muita razão! Porque tem uma lenda espetacular associada a ela, que muitos com certeza já devem conhecer!

 

Reza a lenda:

Conta-se que em tempos que já lá vão, um homem, fugitivo da justiça, vivia escondido entre arvoredos e rochas, junto ao rio Rabagão.
Um dia foi descoberto e queria fugir, mas como não conseguia passar o dito rio, devido à altura e às lajes que o rodeavam, desnorteado exclamou:
- "Por Deus ou pelo diabo, havia de me aparecer aqui uma ponte!"
Para espanto do homem, no mesmo instante apareceu a ponte e o diabo em cima da mesma disse:
- "Deixo-te passar, mas com a condição de me venderes a tua alma."
O homem como estava aflito, disse-lhe que sim e lá passou.
Tempos depois, arrependido, foi-se confessar a um padre e contou-lhe o que se tinha passado. O padre decidiu então ir resgatar aquela alma ao diabo. Para isso arranjou uma caldeira com água-benta e ao chegar ao tal sítio fez tal e qual como o fugitivo, e, nesse mesmo instante, apareceu-lhe o diabo.
O padre ao ver o diabo, aspergiu-lhe água benta com um ramo que cortou do arvoredo e nesse mesmo momento o diabo deu um estouro e deixou no ar um cheiro diabólico.
Como a ponte ficou benzida, o povo começou a acreditar que lá se poderiam operar milagres.
Como havia muitas mães que não conseguiam vingar os filhos, a partir daquele momento, o casal quando sentia que a mulher estava grávida, ia, e vai, para lá antes da meia-noite, leva uma corda e um copo, acende uma fogueira de lume no meio do arco da ponte e espera até passar a 1ª pessoa para lhe baptizar o filho no ventre materno.
Se não aparecer ninguém de noite têm que esperar até que surja alguém, mesmo que seja dia.
Enquanto não for baptizado, o homem, pois a mulher não pode sair do meio do arco da ponte, enxota todos os animais ou a pessoa que por lá queira passar e não queira fazer o baptizado.
Quando por fim aparecer alguém que lhe queira baptizar o filho, homem e mulher, pega na corda enrolada no copo e colhe água que passe debaixo da ponte. Se por acaso o casal se esquecer de levar a corda, o padrinho ou a madrinha pega no copo, vai de volta e colhe água debaixo da ponte, custe o que custar.
Começa então o baptizado.
O padrinho ou madrinha diz: -"Eu te baptizo criatura de Deus, pelo poder de Deus e da Virgem Maria. Se fores rapaz serás Gervaz(io), se fores rapariga Senhorinha.

Lenda retirada daqui.

 

Verdade ou mentira, lenda ou mito, a realidade é que por estas aldeias e vilas existem muitos Gervazios e Senhorinhas!

 

#MochilaVermelhaBlog

#PonteMisarela

#PontedoDiabo