Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mochila Vermelha

Sab | 25.04.20

Spetses - Grécia

Olá Mochileiros e Mochileiras!

Hoje dia 25 de abril de 2020, comemora-se mais um ano de liberdade, no entanto, muito condicionada. Todos esperamos que esta situação de confinamento não se prolongue por muito mais tempo. Enquanto isso não acontece, nada melhor que recordar os locais onde fomos felizes.

Hoje vou partilhar as minhas memórias de Spetses, uma das sete que integram as denominadas Ilhas Sarónicas. Tem uma área de apenas 25,5 km2 e uma estrada que circula o seu perímetro com cerca de 24 km. Não existe circulação de automóveis, apenas motorizadas, bicicletas ou charretes puxadas por cavalos. Estas características tornam-na ideal para descansar, fazer caminhadas, andar de bicicleta ou apenas ir à praia.

Existem 8 praias, umas maiores, outras menores, umas com mais afluência, outras com menos. Eu e as minhas companheiras de viagem passámos por todas, mas só fizémos praia em algumas.

Não façam como nós que alugámos uma bicicleta para o dia inteiro, para podermos conhecer toda a ilha. A senhora amavelmente nos disse que para dar a vota à ilha e voltar ao seu estabelecimento seriam uns 18 km. Nós pensámos: "18 km de bicicleta, fazemos na boa! Peanuts". Ela esqueceu-se foi de dizer que o caminho não era plano e sim sempre a subir e descer! Pobres pernas, pedalaram e bem! Mas conseguimos dar a volta à ilha e chegar antes do fecho da loja! Continuo a pensar que é a melhor forma de circular pela ilha, no entanto, talvez seja melhor não fazer tudo num dia!

Aqui ficam alguns dos locais por onde andei!

Paralia Zogeria

100_5999.jpg

100_6003.jpg

Paralia Agia Paraskewi

A Capela de Agia Paraskevi situa-se mesmo no areal da praia com o mesmo nome.

100_6017.jpg

100_6019.jpg

100_6020.jpg

Vistas captadas durante o passeio de bicicleta

100_5989.jpg

100_6015.jpg

100_6023.jpg

 

100_6032.jpg

Vistas da cidade

100_5975.jpg

100_5977.jpg

100_6047.jpg

100_6052.jpg

100_6054.jpg

100_6065.jpg

Igreja de Agios Nikolaos

100_6056.jpg

100_6057.jpg

100_6061.jpg

Porto antigo, conhecido como Baltiza.

100_6073.jpg

Como chegar

A forma mais fácil é de barco a partir de porto de Piraeus em Atenas. É uma viagem lindíssima, pois, passamos por várias ilhas e há uma breve paragem em Hydra.

Sab | 18.04.20

Benadalid

Olá Mochileiros e Mochileiras!

Na viagem que fiz por Málaga, Ronda, Marbella e Cádiz, passei por esta pequena povoação, perto de Ronda, onde fiquei alojada numa casa de turismo rural, muito típica.

Benadalid é um município localizado na província de Málaga, com 20km2 e cerca de 255 habitantes.

A sua origem remonta ao séc. VIII, povoação que detinha o nome de Beni Al Jali, proveniente de uma tribo berbere que aí se instalou após a invasão muçulmana, tendo funcionado durante muito tempo como a capital da região conhecida como Ta Kurunna.

A sua imagem de marca, ou seja, o castelo, localizado um pouco mais abaixo, tem origem romana, o que demonstra que os berberes não o alteraram.

Durante muito tempo esteve na posse de um rebelde do califado de Omar Ben Hafsum, até que por intermédio de um tratado de 1286, passou para as mãos do rei de Granada, juntamente com os castelos de Ronda, Setenil e Estepona.

A fortaleza e a povoação, foram conquistadas pelo marquês de Cádiz em 1485, em favor dos reis católicos.

É um local calmo, tranquilo, onde se respira ar puro, muito bem localizado para quem gosta de fazer passeios pela natureza.

IMG_5749.JPG

IMG_5750.JPG

IMG_5748.JPG

IMG_5743.JPG

IMG_5744.JPG

IMG_5746.JPG

O hotel rural, é um antigo lagar totalmente recuperado, decorado mantendo as suas características tradicionais, onde pude tomar pequeno almoço ao quentinho da lareira. Muito Bom!

IMG_20190330_085202.jpg

IMG_20190330_085259.jpg

 

Sex | 10.04.20

Ronda

Olá Mochileiros e Mochileiras!

Vou deixar-vos uma excelente proposta de passeio, para quando tudo isto acalmar!

IMG_5687.JPG

Ronda localiza-se na província espanhola de Málaga, na Andaluzia. A sua paisagem mais marcante é a Puente Nuevo, que nada mais nada menos, se trata de uma ponte de pedra que atravessa um desfiladeiro profundo (El Tajo), separando a cidade nova (fundada no séc. XV) da cidade velha, que remonta à ocupação moura.

IMG_5704.JPG

Toda a cidade é um autêntico museu, os mapas disponibilizados no posto de turismo são muito úteis para perceber quais os locais chave a visitar, embora hoje em dia qualquer mapa do Google basta para nos guiar. De qualquer das formas, o website oficial de Ronda, providencia toda a informação necessária.

Ou então façam como eu, esqueçam os mapas, e aproveitem para vaguear pelas ruas, apreciar as suas belezas únicas e tirar fotografias!

- Miradouro de Aldehuela - assim denominado em honra do seu criador, ou seja, o arquiteto José Martin de Aldehuela, o mesmo que construiu a arena de touros, a Puente Nueva, a praça de touros e deixou ainda a sua marca na catedral de Málaga.

IMG_20190329_145916238.jpg

- Vista a partir de Ronda

IMG_5694.JPG

- A cidade em pleno equilíbrio com o desfiladeiro onde se encontra implantada

IMG_5698.JPG

- Arco Felipe V - uma melhoria desta entrada da cidade, realizada em 1742, durante o reinado deste rei.

IMG_20190329_153340753.jpg

IMG_5710.JPG

- Ponte Viejo - é a menor das 3 pontes de Ronda

IMG_5717.JPG

- Vista para a Igreja de Padre Jesús - foi construída no séc. XVI

IMG_20190329_153402110.jpg

- Pormenor de uma rua de Ronda, com os seus belíssimos edifícios

IMG_5735.JPG

- Igreja de Santa María La Mayor - Crê-se que foi construída junto a vestígios romanos, serviu depois de mesquita, a partir de 1485 foi convertida em igreja.

IMG_5726.JPG

- Palácio de Mondragón, também conhecido como Palácio del Marqués de Villasierra

IMG_5729.JPG

- Vista das muralhas árabes

IMG_5725.JPG

- Igreja del Espíritu Santo - a sua construção iniciou-se em 1485, mesmo ano da conquista da cidade. A sua construção demorou 20 anos.

IMG_5724.JPG

Agora só nos resta esperar para podermos voltar a passear. Enquanto isso não é possível, mantenham-se seguros, por todos nós e pelas nossas famílias!

Qui | 02.04.20

Açores - Ilha de São Miguel

Olá Mochileiros e Mochileiras!

Os tempos não estão para passeios, é verdade. Mas isso não impossibilita fazer planos para quando as nossas vidas voltarem ao normal, ou a algo semelhante a isso. Ninguém sabe como vamos reemergir deste "tsunami" que se abateu sobre nós. Eu prefiro pensar que saíremos melhores seres humanos, teremos mais respeito pelo nosso planeta, pela mãe Natureza, pelos animais, e quem sabe, por nós próprios. Acho que está cada vez mais claro que não somos assim tão poderosos, afinal, um "bicho" que nem se pode ver a olho nú, dá-nos a volta com uma rapidez incrível!

Mas pronto, o meu objetivo não é falar mais do mesmo.

Este ano, estava com uma enorme vontade de voltar aos Açores, mas desta vez, ao grupo central. Com todo este tumulto já não sei se vai acontecer tão cedo, a ver vamos!

Tudo isto fez-me recordar as aventuras que vivi em São Miguel! Que enormes saudades, estas que guardo no meu peito! Quando penso nos Açores, lembro-me imediatamente da comida e dos banhos quentes! Para já, apenas me resta suspirar por eles. Partilho convosco os locais que visitei. Não dá para escolher preferidos, porque são todos maravilhosos.

1. Ponta Delgada

Adoro a arquitetura e em especial o contraste do basalto com o vermelho das telhas, impecavelmente delineadas a branco.

IMG_20160406_172336209.jpg

 

IMG_20160406_172746980.jpg

As Portas do Mar são um dos postais da cidade.

IMG_20160406_175058585.jpg

É obrigatória uma visita ao Mercado da Graça, local ideal para comprar produtos regionais. Entrar na loja "Rei dos Queijos" é também desejável, pois é possível comprar queijos maravilhosos de todas as ilhas e bolos lêvedos.

DSC_0795.jpg

 

DSC_0794.jpg

 

2. Ribeira Grande

Tem vários edifícios de notável arquitetura, como a Igreja do Espírito Santo.

IMG_20170423_162104823.jpg

Também o edifício da Câmara Municipal é muito bonito.

IMG_20170423_162617846.jpg

Ponte da Ribeira Grande

IMG_20170423_164632850.jpg

A Praia do Areal de Santa Bárbara também merece um passeio.

IMG_20170423_170044773.jpg

 

3. Vista do Rei

Dispensa apresentações, uma vez que se trata da vista "mais obrigatória" de São Miguel. Recomenda-se uma descida até à freguesia de Sete Cidades.

Vista a partir do Hotel Monte Palace

IMG_20170422_121607658.jpg

Vista na altura do verão (quando as hortências estão floridas), num dia de nevoeiro

DSC_0804.jpg

Ao descer podemos ver a vista junto à lagoa

DSC_0817.jpg

 

IMG_20170422_142939973.jpg

Na freguesia de Sete Cidades

IMG_20170422_144907797.jpg

 

4. Miradouro da Grota do Inferno (embora eu o conheça como Miradouro do Canário)

Esta é também uma das vistas mais icónicas da ilha. Preparem-se para uma bela caminhada com um pouco de subida.

IMG_20170422_130914676.jpg

 

Através de um ponto de observação ideal é possível ver 3 lagoas.

DSC_0836.jpg

No início da trilha que leva ao miradouro fica o caminho para a Lagoa do Canário.

DSC_0845.jpg

 

5. Miradouro do Pico do Carvão

Este possibilita, se o tempo o permitir, ver a Lagoa das Sete Cidades, o mar e vários cones vulcânicos mais pequenos.

DSC_0852.jpg

 

6. Mosteiros

É um dos locais idílicos para ver o pôr-do-sol, embora ainda não tenha sido nesta viagem.

IMG_20170422_170907274.jpg

 

7. Ponta da Ferraria

Esta é uma das praias mais famosas devido às suas piscinas de água quente. Neste dia estavam um pouco cheias, acabei por não experimentar.

IMG_20170422_184027904.jpg

 

IMG_20170422_184719018.jpg

 

8. Miradouro da Tromba do Elefante

É possível ver esta curiosa formação rochosa através do Miradouro das Pedras Negras.

IMG_20170422_195409443.jpg

 

9. Fábrica de chá da Gorreana

É uma visita obrigatória. Tem paisagens deslumbrantes e fica-se a conhecer todo o processo da plantação, colheita e preparação do chá. E também fazer umas compras!

IMG_20160409_171141113.jpg

 

IMG_20160409_165805381.jpg

 

10. Vale das Furnas

O local onde tudo se passa, fumarolas, geiseres, cozido das furnas....

IMG_20160409_121141481_HDR.jpg

Lagoa das Furnas

IMG_20160409_122308649.jpg

Parque Terra Nostra é um jardim com mais de duzentos anos, sendo o seu atributo mais conhecido o tanque de água termal. Mais informações aqui.

IMG_20160409_151137564.jpg

Plantação de inhames

IMG_20160409_152429290.jpg

Ora cá está ele "the one and only" cozido das furnas (demora cerca de 5 a 6 horas a cozer)... e muito menos a devorar!

IMG_20170424_140522397.jpg

Não fui a banhos no Parque Terra Nostra, mas acabei por eleger a Poça da Dona Beija para esse efeito. É muito bom, tem cacifos, pode-se alugar toalha, tem vários tanques e está aberto até tarde. A água é super quente, foi o fim de tarde ideal num dia de chuva!

 

11. Caldeira Velha

Este parque é muito bonito, é também possível tomar banho na piscina de água quente. Eu fui, embora estivessem bastantes pessoas, é uma questão de paciência. Vale a pena no final.

IMG_20170423_130144468.jpg

IMG_20170423_142212185.jpg

 

12. Plantação de Ananases Augusto Arruda

Adorei este local, a visita é gratuita, fica-se a conhecer todo o processo de cultivo do ananás, que é muito complexo por sinal, visitar as várias estufas com ananases em diferentes fases de maturação. Tem ainda uma loja onde se podem adquirir muitos produtos para além do fruto.

IMG_20170424_114412714.jpg

 

IMG_20170424_114234880.jpg

 

Como é óbvio existem ainda muitos outros lugares lindos. Visitei também a Lagoa do Fogo, mas, não encontro uma fotografia decente! Tentei ver o nascer do sol mais bonito da ilha (a partir do Miradouro da Ponta da Madrugada, em Nordeste), mas, com tanto nevoeiro, não vi foi coisa nenhuma! E falta-me ainda visitar o Ilhéu de Vila Franca do Campo. Fica para uma próxima vez!