Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mochila Vermelha

Sex | 18.05.18

Miyajima

Mochila Vermelha
Olá Mochileiros e Mochileiras!   Gostam de solos sagrados? Hoje vou-vos falar de um local especial, mágico, romântico e icónico. Trata-se de Miyajima, uma pequena ilha situada a cerca de uma hora de Hiroshima, no Mar Interior de Seto. Esta é mais conhecida pelo seu Torii de grandes dimensões, que durante a maré cheia parece flutuar na água.   O grande Torii representa a fronteira entre o mundo espiritual e humano. O primeiro Otorii do templo de Itsukushima foi construído em (...)
Dom | 19.11.17

O Wasabi

Mochila Vermelha
Olá Mochileiros e Mochileiras!   Tenho a certeza que quase todos já conhecem e já provaram o Wasabi, companheiro inseparável dos pratos de Sushi. Certo?   O meu primeiro contacto com esta pasta verde de aspeto duvidoso foi algo estranho e desconcertante. Assim que provei, senti como que as minhas narinas estivessem a ser invadidas por uma rajada de vento de cerca de 100 km/hora, estranhamente fresca e ao mesmo tempo cáustica.    No entanto, hoje posso afirmar que gosto bastante, e (...)
Sex | 26.05.17

Kinkaku-ji, o templo dourado de Quioto

Mochila Vermelha
Hoje a Mochileira está a pensar no jackpot do Euromilhões, logo, pareceu-me adequado falar um pouco do templo dourado de Quioto. Um lugar lindo, lindo!       O Kinkaku-ji localiza-se na zona norte de Quioto, sendo um templo Zen desde 1408 (de acordo com os ensinamentos Zen, pode-se alcançar a auto-iluminação através da meditação e disciplina).    Cada andar do templo tem um estilo arquitetónico diferente, sendo que os últimos dois andares estão cobertos por folha de (...)
Sex | 02.12.16

Ishigakijima

Mochila Vermelha
Jima é a palavra japonesa para ilha, ou seja, o post é sobre a ilha de Ishigaki (e também sobre o Tufão Malakas....).   Este episódio é uma continuação deste post.   Os Mochileiros foram recentemente (salvo seja....) de lua de mel. O destino escolhido foi o Japão. Quando os Mochileiros estavam a desenhar o roteiro e a decidir que lugares visitar, saltaram-lhes à vista (...)