Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mochila Vermelha

Ter | 30.08.16

Zhangjiajie e o banco de plástico

Para falar sobre esta cidade chinesa na província de Hunan, preciso de recuar um pouco.... aproximadamente uns 700 km!

 

E foi mais ou menos assim.... 

 

Os Mochileiros acordaram cedo, ainda na cidade de Yangshuo, província de Guangxi, inspirados e motivados para mais uma jornada, que de acordo com o plano traçado, os colocaria a dormir na remota cidade de Zhangjiajie. Assim, rumaram à cidade de Guilin num dos primeiros autocarros da manhã, numa viagem de cerca de hora e meia. 

 

yangshuo.jpg

  

Ao chegar a Guilin, logo se dirigiram para a estação de comboios para adquirir a viagem que os levaria ao seu destino. Já de longe se avistavam as longas filas nas bilheteiras, nada que os Mochileiros já não estivessem habituados. No entanto, ao conseguirem começar a ler as informações das partidas, logo se aperceberam de algo muito grave. Os comboios estavam esgotados, não apenas nesse dia, como para os próximos três dias! Pânico total! O céu desabou!  Tentaram manter a calma, pois necessitavam de continuar a viagem para voltar a Pequim (com as paragens planeadas em Zhangjiajie e Xian), onde apanhariam o voo de regresso para Lisboa.

 

Como já tinham anteriormente viajado de autocarro, tendo até sido uma boa viagem, lá decidiram comprar o bilhete de autocarro para Changsha (onde era suposto terem ido de comboio, para de lá apanharem um autocarro para o seu destino), num quiosque manhoso na estação. O autocarro só partiria por volta da 1 da tarde, logo, teriam que fazer tempo e esperar! Deveriam chegar ao destino por volta das 7 da tarde. 

 

Algum tempo depois, aproximou-se uma senhora com um telemóvel na mão entregando-o ao Mochileiro. Ele não percebeu nada, logo passou-o à Mochileira. Bem, ela também nada percebeu! No final, a senhora escreveu num papel uns números, ou seja, o novo horário do autocarro! Estava atrasado umas duas horas! A situação começava a ficar cada vez mais complicada, este atraso faria com que chegassem a Changsha já de noite e com poucas esperanças de conseguir ainda um autocarro!

 

Passado algum tempo, chegou um senhor que dizia: "Changsha, Changsha!". E os Mochileiros responderam: "Changsha, Changsha?", como que a perguntar se afinal era o tão aguardado autocarro. O senhor acenou com a cabeça, eles seguiram-no. 

 

O cenário que se seguiu não era propriamente o esperado. O veículo era uma daquelas carrinhas de 9 lugares. Os Mochileiros só pensavam.... "vamos fazer 600 km nisto!????". Bem, no final, eram apenas 8 lugares, que os chineses ocuparam logo. Os Mochileiros ficaram com cara de "então e nós?". Nisto, o condutor pega no senhor da frente e manda-o sair e disse à Mochileira para se sentar lá. Mas continuava a não haver lugar para o Mochileiro.... Até que o condutor apontou para um banquinho de plástico azul que ficava no meio dos bancos de trás da carrinha. Era o lugar do Mochileiro....

 

Mas a viagem não terminou aqui. A carrinha apenas servia para levar as pessoas para junto da autoestrada. Assim, o autocarro saía, apanhava as pessoas e voltava a entrar. No entanto, mais parecia que os Mochileiros e os outros passageiros tinham sido abandonados numa espécie de estação de serviço desativada e poeirenta. Bem, se os chineses esperavam pacientemente, também os Mochileiros teriam que aguardar. Assim se passou o tempo, que mais pareceu uma eternidade. Os chineses olhavam para os Mochileiros com aquele olhar de "como é que estas aves raras vieram aqui parar?". Os Mochileiros desesperavam. Até que finalmente lá chegou o autocarro. Mal sabiam eles o que os esperava!

 

Como não poderia deixar de ser, uma viagem recheada de peculiaridades, teria que se tornar ainda um pouco mais surreal, se é que isso era possível! Bem, assim que os Mochileiros se preparavam para entrar no dito autocarro, deram a cada um deles um saco de plástico e apontaram para os pés. Todos tinham que retirar os sapatos e colocá-los no saquinho, para não sujar o peculiar autocarro. Bem, este não era como os comuns autocarros, pois, não tinha bancos, e sim beliches! Pois é, para além de ser velho, era um autocarro com camas!

 

IMAG0683.jpg

 

Bem, a viagem lá prossegiu, o autocarro parecia que voava pela estrada, e ainda bem, pois o cheiro que vinha do wc era tudo menos agradável. Aliás as latrinas das estações de serviço eram mesmo muito más! Para quem não sabe, na maioria dos países da Ásia não se usam sanitas convencionais, são tipo um buraco no chão, normalmente ladrilhado, que se tem que usar agachado, tanto para mulheres como homens. Bem, a probre Mochileira precisava respirar fundo, suster a respiração, usar e sair de lá o mais rápido possível, para terem uma ideia (mas foi apenas neste percurso da viagem!). Nos hotéis as sanitas são ao modo ocidental!

 

E pronto, lá chegaram algures a Changsha, meteram-se num táxi que tentou cobrar mais do que devia, mas depois de alguma discussão tudo se resolveu. Chegaram à estação já de madrugada, tiveram que lá passar a noite, até poderem finalmente viajar no primeiro autocarro da manhã para Zhangjiajie. Chegaram ao hotel e os queridos do booking fizeram com que a noite que os Mochileiros perderam não fosse cobrada. Tudo acabou bem!

 

E depois de tudo isto, devem estar a perguntar-se porque é que os Mochileiros se deram a este trabalho todo, para chegar a essa longínqua cidade? Bem, para visitar a Tianmen Mountain, que alberga a "Heaven's Gate Door", um passadiço de vidro pelas montanhas e a viagem de teleférico mais longa do Mundo.

 

Algumas vistas:

telef.jpg

 

 

mont.jpg

 

 

vidro.jpg

 

 

templo.jpg

 

 

mont2.jpg

 

 

heaven.jpg

 

Dicas para quem pensa visitar a China:

- Não esperem que os chineses falem inglês, quanto mais remota a cidade, mais difícil se torna encontrar alguém. A melhor hipótese é tentar jovens estudantes. Para os menos aventureiros, será melhor ir apenas em visitas guiadas, contratar um guia, ou se por acaso tiverem um amigo(a) chinês(a) que possa ser guia, tanto melhor!

- Levem todos os endereços, nomes de cidades, atrações, etc. escritos em mandarim. Também é útil ter palavras importantes, como autocarro, comboio, metro, estação,... assim basta apontar para as palavras que as pessoas irão entender o que pretendem.

- A China é um dos países mais seguros do Mundo, crimes como o furto são severamente punidos, no entanto, a burla não é considerada crime. Por isso, não se deixem enganar por pessoas que se aproximem dizendo que querem praticar inglês ou levar-vos a algum lugar. Sejam vocês a escolher a pessoa que pretendem que vos ajude.

- Comprar os bilhetes de comboio com antecedência. Se há povo que viaja, são os chineses, e os comboios esgotam mesmo! No aeroporto de Pequim existe um guichet onde se podem comprar as viagens de comboio. Não deixem para amanhã o que podem fazer hoje!

 

Para já é só. Brevemente sairão mais posts sobre outros locais na China e outras aventuras!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.